quarta-feira, 13 de julho de 2016

Vídeo

https://www.facebook.com/ennioazevedo/videos/1203061646393632/



Amigo

Ó pobre de tu
que nem mesmo
sabes o que és ser,
mas se por ventura
algum dia descobrir,
contra pra este velho,
amigo teu
de longas datas,
que sabe mentir
tão bem quanto tu
finges perder

Com a gratidão de sempre,
Edinaldo Abel

Edinaldo Abel/Recanto das Letras

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Meu País

Cada governo trabalha
exatamente de acordo
com o nível de exigência de seu povo.

Ontem mesmo,
Paulo ainda não tinha recebido
o seu material escolar.
E na hora do intervalo
foi informado de que não tinha merenda.
Paulo que tem apenas oito anos e ainda não vota,
ficou muito irritado.
Desde o início do ano,
alguns de seus colegas sentam no chão,
por falta de cadeiras na escola,
menos Paulo, que tem necessidades especiais
e usa uma cadeira de rodas.
Paulo e seus colegas temem que hoje, seja
mais um dia sem merenda na escola.  

Com a gratidão de sempre,
Edinaldo Abel

Edinaldo Abel/Recanto das Letras

domingo, 14 de fevereiro de 2016

O Poeta X

Quando Deus criou o mundo,
ficou um vazio.
Alguma coisa
ainda faltava.
Num estalar de dedos
nasceu o Poeta.
E até hoje,
toda poesia tem o estalar
dos dedos de Deus.
E talvez,
só mesmo sendo Poeta
pra entender o que agora escrevo.

Sou Poeta, graças a Deus!  

Com a gratidão de sempre,
Edinaldo Abel

Edinaldo Abel/Recanto das Letras

domingo, 24 de janeiro de 2016

O Poeta VI

Meu filho!
Muitos irão criticar você
ao longo do caminho.
E o seu caminho é longo,
bem longo.
Por isso aprenda desde já,
a não carregar malas inúteis,
elas só irão te fazer cansar.
Leve somente o que for bom pra você.  

Com a gratidão de sempre,
Edinaldo Abel

Edinaldo Abel/Recanto das Letras

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Aposentadoria

Acordava pensando em festas,
trabalhava pensando em festas,
dormia e sonhava com festas.

Trabalhava sem parar,
trabalhava até cansar,
trabalhava pra aposentar.

Corria todas as manhãs,
corria todos os dias,
corria com alegria.

Pensava em festas sem parar todas as manhãs.
Pensava em festas até cansar todos os dias.
Sonhava com festas pra aposentar com alegria.

Perdeu a vida aos vinte e sete,
trabalhando com alegria,
sonhando com a aposentadoria.
No Brasil de meu Deus,
onde a miséria procria,
procria,
procria.   

Com a gratidão de sempre,
Edinaldo Abel

Edinaldo Abel/Recanto das Letras